24 de abr de 2014

O que te define?


Vivemos numa sociedade onde o ter vale muito mais que o ser. Mas quem seria esse ser? Quem é você? Diariamente somos rotulados, seja pela nossa forma de falar, se vestir, até mesmo pelo bairro ou cidade que moramos, seria saudável dar ouvidos a tudo isso?
Cresci acima do meu peso, durante anos fui rotulada pelo número do meu manequim, sofri com os comentários maldosos, o que chamamos hoje de Bullying, ouvi diversas vezes colegas me chamando de gorda, nerd, chata, a certinha.... Era como se essas palavras vivessem pairando sobre mim e eu as carregasse por todos os lugares que eu fosse. 
Por um certo tempo eu acreditei nessas palavras e me limitei a isso, cheguei a pensar:
Eu sou gorda, sou feia mesmo!
Sou uma nerd e minha vida se resumi a isso.
Ninguém vai gostar de mim assim gorda desse jeito!
Alguns anos se passaram e naturalmente eu perdi peso e fiquei no meu peso ideal, porém na minha cabeça nada havia mudado, eu ainda me sentia mal porque eu deixei que aquelas palavras me definissem, deixei de fazer amizades, por receio deixei de conhecer pessoas, por vergonha não mudei meu guarda roupa. A minha calça era 38, mas a minha mente 56.
Até que um dia eu me dei conta que eu era muito mais que isso. Sim! eu era gordinha, tinha uma barriguinha mesmo e daí? Eu não poderia deixar de viver por conta disso, não poderia deixar de me relacionar com as pessoas por conta do tamanho da minha barriga, ou até mesmo me apaixonar por alguém porque o meu número não era 36!
Disse a mim mesma que iria gostar de mim como eu sou, comecei a vencer a timidez, fiz muitos amigos, e amei e fui amada. Me permiti viver! Não foi fácil tirar a imagem que eu tinha de mim por conta de comentários e realmente ver o que era refletido no espelho, é uma luta diária para deixar esses sussurros desagrádaveis passarem longe dos meus ouvidos, é um processo. Hoje em dia eu ainda tenho uma barriguinha apesar de estar com o meu peso normal, comecei a amar meus olhos puxados e minhas bochechas salientes, minhas coxas grosas e meus lábios rosados, minhas mãos gordinhas e usar cabelo sem chapinha. Acho super válido se cuidar, fazer academia ou qualquer atividade física, ir ao salão e ao shopping, mas mude por você, se aceite e se ame!
Não aceite rótulos, nem ponha! Coloque um filtro na sua cabeça e não deixe que nada negativo passe para ela, aceite críticas construtivas e jogue fora tudo aquilo que queira te diminuir! Esqueça se te chamarem de gorda, magra, alta ou baixinha, lembre-se que você tem uma essência e isso ninguém pode roubar de você, não deixe que palavras ruins moldem a sua imagem pois a Bíblia fala, em Gêneses 1: 26, que fomos feitos a imagem e semelhança de Deus. Gente, Deus é lindo, é amor, é vida! Você é linda, você pode tudo, segura na mão de Deus, corre atrás dos seus sonhos e vai ser feliz, menina!
Palavras maldosas não podem te definir, faça de toda essa negatividade degraus para alcançar a plena felicidade!

Abraços!!!

0 comentários:

Quem sou eu

Minha foto
Ludovicense, apaixonada por moda, beleza e chocolate. Nesse espaço desejo compartilhar e aprender com vocês muitas feminices e papear sobre a vida e seus altos e baixos. Enjoy!

BR no Facebook

Translate

Mais lidos

Visualizações

Search

Fa�a Parte!

Online

Tecnologia do Blogger.